sexta-feira, agosto 03, 2007

A TI, AMOR

Amor, amigo e conselheiro,
sorriso de esperança renascida,
vem, sê o meu fiel companheiro,
algodão doce da minha vida!

És a minha outra parte, amor;
somos a complementaridade,
desta Primavera em flor,
no mundo da afectividade!

A razão não sabe explicar
a vontade de te querer,
com a imensidão de mar...
só o coração o sabe dizer!

Amor como o nosso
nunca poderá findar;
e, se estiver no fosso,
lutemos para o levantar!

um amor lindo assim...
tem de permanecer na Juventude,
não pode envelhecer, nem ter fim,
mas alcançar toda a plenitude!


Fernanda

6 comentários:

poetaeusou disse...

*
Fernanda e poemas
*
o amor
conseguido
tem que ser vivido
em plenitude
eterna juventude
de primavera flor
*
beijos em frutos do mar
*

C Valente disse...

Amor e só amor, simples palavrs que pode significar muito.
Não somos deuses nem santos, pelo que temos os nossos defeitos, e por vezes somos condicionados pelos outros e pela sociedade, pró isso o sermos transformados em pedra para nada podermos melhorar, ou que a sociedade melhor
Saudações amigas

aryana disse...

Lindo poema para quem acredita que o amor,ou seja lá o que fôr, pode ainda acontecer e permanecer.
No que me diz respeito,e pela experiência de vida,o amor no sentido romãntico não é nada.
Acredito na força da fugidia paixão,depois na convivência com amizade,sinceridade,lealdade e reciprocidade.
Ao amor?...acaba-o tão insignificantes vulgaridades...
Um bjo

C Valente disse...

Obrigado pelas palavras, mas este poema não o dedico só á minha mulher mas a todas as mulheres
que tudo merecem
Saudações amigas com beijos

Maria disse...

E o vosso amor não findará, com certeza...
Vive-o intensamente, em toda a sua plenitude...

Beijinhos

DairHilail disse...

passei e gostei...