sábado, agosto 18, 2007

OUTRO AMOR

Escreveram meus dedos sobre finas pétalas
segredos que quardei em prosa divinal.
Perfuram-me saudades como ágeis setas
extinguindo sem dó o meu sopro vital.



Afagaram minhas mãos, sombras do passado
como o vibrar do vento sobre a jovem folha
Renasceu em mim, ímpio e amargurado,
o silêncio oriundo de uma cruel escolha.



Abriram-se meus braços por eu desejar
de olhos bem fechados os teus receber.
Minha impaciente razão teima aclarar
a memória cruenta que me faz sofrer.



Meu ser eternizou um sonho breve e belo,
embora reconheça quanto o destruiu.
Decidiu enviar um derradeiro apelo,
para que não regresse aquele que o feriu.


Palmilha o caminho que planeou com dor
sabendo terminar um pouco mais além,
já nada nesta terra remove o furor
em descobrir outro amor, no olhar d'algúem.


Fernanda

19 comentários:

J.G. disse...

Muito bonito! Escrever poemas de amor assim, não é para todos, não!

Um abraço

Fernanda e Poemas disse...

Obrigada j.g. pelo elogio.
Adorei a sua visita.

Beijos,

Fany

Maria disse...

Já te disse que gosto de te ler.
Já te disse da facilidade com que consegues versejar.
Agora pergunto: já pensaste em publicar um livro?
É que as palavras podem sair assim, e serem bonitas, mas rimar com a facilidade e qualidade com que o fazes....

Beijinhos

gasolina disse...

Um poema táctil, o toque doce até ao amor.

Muito bom o teu canto!
Um poemário muito bem cuidado!

Beijinhos!

Obrigado pela gentil visita ao Flor.

aryana disse...

Este "outro amor"é soberbo,mas o anterior "NOMES DA MINHA DOR"!!!!
cada palavra encontrou eco na minha alma,na dor que em mim vive, e que nem a Deus posso contar..
Chorar...também cura ou alimenta a dor?
Hoje estou particularmente lamechas,desculpa..
Bom Domingo
bjo

C Valente disse...

sabe a desilusão ,minha amiga este poema transmite uma certa dor, mas tem petalas e espinhos
saudações amigas com um beijo

NETMITO disse...

NÃO ILUDO AS PALAVRAS,ELAS É QUE ME ILUDEM EU APENAS LHES ACRESCENTO LETRAS,ELAS ACRECENTAM-ME VIDA...

BONITO O QUE LI.
BJS*

Alice disse...

Que lindo, Fernanda...
Belo e forte... como o sentimento que, certamente, o ditou...
Beijinhos...

O Profeta disse...

No sublime te li e...curvo-me no explêndido das tuas palavras...

Hoje tinha decidido pintar-te
Com matizes de profunda ternura
Perdi na memória a cor do teu sentir
A tua voz de água cristalina e pura

Hoje a lembrança é lança de fogo frio
É punhal afiado em tua mão
A incerteza tolda a razão ao amor
Perdido bem no fundo do coração


Boa semana

Papoila disse...

Os verdadeiros poetas escrevem assim ... com a alma

Beijos
BF

Fernanda e Poemas disse...

Maria, Minha querida amiga, as tuas palavras fazem bem a minha alma, e fico feliz.
Quanto á tua pergunta, tenho uma editora interessada,
mas ainda me concidero uma aprendiz de feiticeiro.
Quem sabe um dia!

Beijinhos,

Fany

P.S.- Os amigos tratam-me por Fernandinha ou Fany, por isso nos te admires os nomes que assino os meus comentários, OK ? beijos

Fernanda e Poemas disse...

Aryana, bonitas as tuas palavras.
Mas fiquei triste,é para isso que amigos servem; partilhar as alegrias ou as tristezas.
Aqui neste cantinho tens uma amiga do coração. Sabes é engraçado de tanto lermos o que as pessoas escrevem e depois respondermos a elas, para mim é se tivessem na minha frente.

Amiga um grande beijo.

Fany

Fernanda e Poemas disse...

C Vlente é de facto uma desilusão.
Mas já tem uns bons anos.
Tento viver a vida pela positiva tenho conseguido.
Luto sempre por aquilo que quero.
Mas, na altura sofri uma desilusão.
E num momento menos bom, sentada à beira-mar,recordei-o
e passeio para o caderninho, que anda sempre comigo.
Mas, essa Fernandinha já cá não mora, meu querido amigo.

Muitos beijinhos cheios de carinho,

Fany

P.S. não se admire de ás vezes assinar os meus comemtários,por Fernandinha ou Fany, é assim que os meus amigos me tratam. Beijos

Fernanda e Poemas disse...

NETMITO, obrigada pelas tuas elogiosas palavras.
Fui visitar o teu cantinho e adorei.

Beijinhos, com sabor a mar.

Fany

Fernanda e Poemas disse...

Alice, minha querida, lindas como sempre as palavras que me deixas.
Obrigada,

Fany

poetaeusou . . . disse...

*
fernanda poemas
*
metamorfose
,
escreveram teus dedos
afagaram as tuas mãos
e nos renascimentos sãos
abriram-se teus braços
eternizaram-se espaços
palmilhando segredos
,
marés de jinos
*

Fernanda e Poemas disse...

PROFETA,querido amigo, que lindos os versos que me deixas-te.
É sempre um enorme prazer receber-te.
Obrigada,

Beijos, com sentimento,

Fany

Fernanda e Poemas disse...

Poeta és mesmo tu ?
Nem queria acreditar quando vi o teu nome.
Querido amigo não sabes a alegria que me deste.
Todos são meus amigos e gosto sinceramente deles. Mas tu tens algo que apesar de toda a minha experiência de vida não tem explicação.
Fiqei tão feliz.
Obrigda amigo por existires e aos teus Pais que te deram a vida.
Que ela seja eterna e que toda a felicidade deste mundo te bata á porta e tu a abras de braços abertos.

Beijos salgados,

Fernandinha

Fernanda e Poemas disse...

Papoila, minha amiga, abrigada pelas tuas palavras simpáticas.
Muitos beijinhos,

Fany