sábado, agosto 16, 2008

ÊXTASE!...

Castelo de duende torturado
batido pela brisa do luar!
És sopro dum farol iluminado
com luzes já difusas a piscar.

És dum tempo vivido, mas passado...
Erguido bem pertinho do meu mar.
Por isso, para mim, tu és sagrado!
És mistério infinito a murmurar!...

Quantas vezes, oculta junto a ti,
me lembro dos momentos que vivi
em louca correria de ilusão!

E hoje, como sombra enluarada,
ainda continuo extasiada,
porque nada na vida foi em vão!

Fernanda Costa

Lisboa, 16 de Agosto de 2008

52 comentários:

Maria disse...

Quando se ama assim nada na vida é em vão, minha querida...

Beijinhos, Fernanda

lua prateada disse...

Pois é querida ...quanta coisa em vão...


Vai atrás do teu sonho...dá um passo de cada vez, e não te detenhas, continua a escalada, pois lá xegarás...Feliz fim de semana e se já estás de férias apenas aproveita e GOZA muito...
Beijinho prateado
SOL

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Nanda, que lindíssima declaração de amor!! Também acho; nada neste PLano é vão... exceto as palavras... que vão. beijos

Ótimo domingo!!

J. Monteiro disse...

Fernanda querida!
Com os versos teus...
Até dás muita vida,
Aos sonhos meus!

Adorei o teu soneto e logo me fez lembrar o farol dos Capelinhos...
Beijos, muitos beijos para ti

daniel disse...

Fernanda

A antiguidade revista em poesia, resultou muito bem.
Gostei,francamente.
Daniel

Jorge P.G disse...

BONITO SONETO, Fernandinha!
Simples na linguagem, profundo no conteúdo.

Um abraço do Sineiro.

Wilson Rezende disse...

Um ótimo domingo para ti Fernandinha ai em Lisboa, um grande beijo.

Pena disse...

Linda Poetisa:

Mais um excelente momento de poesia admirável.

Registo pela beleza imensa:
"...És dum tempo vivido, mas passado...
Erguido bem pertinho do meu mar.
Por isso, para mim, tu és sagrado!
És mistério infinito a murmurar!..."

Fascinante de maravilhar.
Bem-Haja, amiga.
Beijinhos de amizade.
Sempre a lê-la com encanto e delícia

pena

Ana Martins disse...

Querida amiga,
como sempre os seus escritos encantam e deliciam quem os lê.
Adorei.
Beijinhos

Sonia Regly disse...

oi amiga fernanda,
Obrigada pela visitinha.Vou linkar seu lindo Blog, como ainda não sei dependo de minha filha é ruim depender , não é???Beijinhos.

Ângela disse...

Fernanda,
Que lindeza de blog...estou começando a caminhada ...grata pela visita.
Beijo

Marta disse...

Pois não...nada é vão, embora às vezes, se pense que é...
A resposta pode não ser imediata, mas chega....
Lindo..............
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Menina do Rio disse...

Belissimo soneto Nanda! Reflete momentos inesqueciveis!

tem uma semana muito feliz

beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
extasiado, fiquei,
,
conchinhas,
,
*

Baby disse...

Adorei este teu poema e admiro a tua criatividade no campo da poesia. Parabéns1
Desejo-te uma boa semana e deixo-te beijinhos de amizade.

Baby disse...

Adorei este teu poema e admiro a tua criatividade no campo da poesia. Parabéns1
Desejo-te uma boa semana e deixo-te beijinhos de amizade.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Fernandinha, a cada dia melhor! Que belo post! Também eu acabo de publicar um belo post feito a várias mãos, ou seja, vários colegas da Blogosfera contribuíram para esta postagem. Venha apreciá-lo.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Um beijo,
Renata

Gerlane disse...

E este castelo deve ser cheio de magia, não é? Pra te inspirar tão belos versos!

Beijos e uma ótima semana1

Poemas e Cotidiano disse...

Fernandinha querida!
Quanta verdade em sua poesia: "nada na vida foi em vao".
Eh assim minha querida, que vejo a vida!
Um beijo carinhoso
MARY

Olhos de mel disse...

Oie linda! Com certeza, nada é em vão... Cada coisa que acontece, tem seu motivo e seu tempo pra acontecer. O bom é que esses momentos lindos vividos, sejam eternizados dentro de nós.
Seu poema é simplesmente, fantástico!
Boa semana! Beijos

Bandys disse...

Oi Fernandinha querida, que lindo, adorei.

Alice disse...

Fernanada..... tuas palavras me emocionam sempre !


mil bjkas e uma linda semana pra vc

Isabel-F. disse...

lindo ...


beijinhos e boa semana

joão m. jacinto & poemas disse...

Olá, Fernanda!

Espero que estejas bem e que as férias tenham sido agradáveis!

Parabéns, pela poesia!


bj,


jmj

LOURO disse...

Amiga Fernandinha, mais um momento de poesia lindo,belo soneto.
Adorei...
Beijinhos de carinho e amizade.
Lourenço

dulcineia disse...

gostei francamente deste poema e da tua simpática passagem pelo meu spot :-) obrigada e continua a embelezar a blogosfera.

beijinho

FOX disse...

QUE LEVEZA TENS AO FALAR DE AMOR NESTE SONETO...

BJOS,

FOX....

O Árabe disse...

Verdade: nenhum momento é em vão, quando deixa lembranças que possam preencher todos os outros. Belo poema, Fernanda. Boa semana!

Momentos disse...

Minha Querida!
Invadí seu castelo...
Envolvída fiquei...Com a Magia...que circula..
Nos corredores...Desse imenso...
Coração gigante...Não há como... Sair...Sem junto...levar...
Um pouco do calor...
Desse Caliente Amor.

Beijinhos amada!

Zé Povinho disse...

Quando vivemos a vida com intensidade e entrega, nada é em vão. Quem tem medo de viver, morre antes da sua hora.
Abraço do Zé

Voz do meu Coração disse...

Fernandinha,
que lindo este poema! é muito bonito!
beijinhos

Multiolhares disse...

Os momentos vividos intensamente
nunca são em vão
beijinhos

Dias disse...

"ainda continuo extasiada,
porque nada na vida foi em vão!"

Uf.......
Brutal miuda!

Beijo esmagado por ti *

Mário Margaride disse...

Querida fernandinha,

Nada na vida é em vão.
Quando o amor nos toca, entra dentro do nosso coração, então valeu a pena, termos essas emoções.

Belíssimo poema!

Uma linda semana, querida amiga.

Beijinhos doces...

Mário

LUZIMAR disse...

Bom dia querida amiga passaando para deixar meu carinho e meu beijos.

Desejo a você uma linda semana.

Pelos caminhos da vida. disse...

Para o amor não há barreiras.

Otima tarde pra vc.


beijooo.

gotadevidro disse...

a beleza do teu poema está presente.

É bom ler-te....

beijo

paula barros disse...

Fernanda

"..porque nada na vida foi em vão!"

Acredito que nada na vida é em vão, e quando encaramos assim, por melhor ou pior, por mais bonito ou sofrido, sempre tiramos grandes lições, aprendemos, evoluímos.
Muito bonito o seu poema.
abraços

Bichodeconta disse...

Que maravilha e que energia e capacidade de trabalho..Um abraço muito grande, da ell

gaivota disse...

fernandinha querida, que lindo poema, porque nada é em vão, nem mesmo os sofrimentos, o que fica em registo é vida!
beijinhos grandes

Ana disse...

Que bom poder dizer isso da vida... nada foi em vão... e saber dizê-lo com palavras assim.
Um beijo.

tempoparaamar disse...

Lindo este soneto.
Beijinho amiga Fernanda
Salomé

Paulo disse...

Mais um poema lindo:)

Lyra disse...

Voltei de férias e vim feliz!
Há sol dentro de mim
Respiro todas as cores
Há Verão, há flores
Como é bom sentirmo-nos assim!

E é bom voltar a este espaço.

Aparece!

Um grande beijinho e até breve.

;O)

Boa Noite Cinderela disse...

Lindo soneto, puro e sincero.
Beijo.

O Guardião disse...

É sempre refrescante ler quem realça o que houve de bom na vida mesmo que tenha tido o seu tempo, aliás como quase tudo, e de certeza todos.
Cumps

Wiscat a Feiticeira disse...

ai a vida! Artista mal mandada que mais parece uma criança a rabiscar mas no fim surge a obra de um verdadeiro artista!!! E é quando vemos essa obra que percebemos que nada é em vão... porque aprendemos sempre com a experiência!

Tenho novos desenhos!!!

Bjs enfeitiçados e até tempos!!!

adrianeites disse...

boa semana!

obrigado por partilhar connosco a sua arte!

Olhos de mel disse...

Oie Fernandinha! Lindo fim de semana! E que muitos outros momentos maravilhosos venham, pra preencher sua alma e seu coração!
Bom fim de semana! Beijos

Desnuda disse...

Maravilhoso Fernandinha, a sua sensibilidade, suavidade e sabedoria em poemas belíssimos. Sou sua admiradora.

Beijos perfumados com rosas

O Profeta disse...

Quantos sonhos...

Uma rosa breve
Uma hortênsia de alva cor
A terra molhada pelo sereno
Nos celeste paira um Açor

A madeira verde, a dança do fogo
O embalo do loureiro no vento, o alecrim
Um ribeiro de inquietas águas
Levam o perfume das mágoas em viagem sem fim


Convido-te a sentir a minha paleta de aromas


Mágico beijo

Oliver Pickwick disse...

Fiquei extasiado, querida Fernadinha. Um dos seus melhores que já publicou aqui.
Um beijo!