sábado, setembro 13, 2008

AMOR PROIBIDO


Pressentiam-se os violinos no silêncio
desse amor que já fora de Pedro e Inês.

Mas nós caminhávamos ausentes meu Amor
suspensos de uma certa flor que renascia
nos gestos adivinhados que nunca acontecendo
serenamente em segredo quase que aconteciam.

Até que dentro de nós por fim se iniciasse
essa imensa e estranha ode à alegria
que Beethoven junto a nós se esforçava
por trazer entre os dedos entre estes lábios
essa força de reunir todos os dias
num só dia Amor !... apenas num só dia !...

Mas nós Amor sozinhos estremecíamos
ficavamos presos às teclas de um piano que tocava
naquelas madrugadas já frias tão distantes
um místico nocturno de Chopin que de tão triste
entristecia aquelas manhãs da nossa ausência Amor.

Como era triste !...

Como era triste Amor a nossa ausência
quando Chopin se cobria de negro e resistia
nos nossos olhos já húmidos de cansaço
e sofria sozinho Amor.

Como sofria !...

E nós adormecíamos tão longe das nossas mãos
que Deus já distraído Amor se esquecia
de tudo o que em nós quase que acontecendo
nunca acontecia Amor !... nunca acontecia !...

Éramos Romeu e Julieta entre grinaldas
entre cambraias e cetins entre açucenas
suspirávamos de Amor como convinha
a tanto Amor a tanta ilusão comprometida.

E sempre sorrindo amor nós respirávamos
os sorrisos que inventávamos mansamente
junto às suavíssimas mãos que nos cercavam
aquela tão pequenina lágrima que partia.

Era o Amor que ausentando-se de nós Amor
nos magoava !...
Era o Amor que ausentando-se de nós Amor
tanto nos feria !...

E nós amor sentados ao piano nas madrugadas
com as minhas mãos nas tuas mãos nas nossas mãos
espreguiçávamo-nos em todas as inspirações que nos exaltavam
distribuíamo-nos em todos os sorrisos com que sorríamos.

E como sorríamos Amor !...
como sorríamos !...

Fernanda Costa

Lisboa, 13 de Setembro de 2008
Posted by Picasa

76 comentários:

Erika disse...

Lindo lindo....

Adoro ler seu blog.

beijos.

Essência Pura disse...

Uauuuu, que maravilha de poema...adorei
Parabéns mil vezes por tanta sensibilidade

Um belo final de semana pra vc e sua familia

Miriam

Mello disse...

Belo poema, minha querida, cantas tão bem as vicissitudes do amor e os altos e baixos da paixão.

Beijinhos,


Graça Mello

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá fernanda!

Que poema mais lindo.
Tu és uma poeta maravilhosa.
Muita luz pra vc.

beijooo.

tempoparaamar disse...

Amiga Fernanda lindo este seu poema.E como se costuma dizer amor proibido é mais doce.Doce meu beijo e meu carinho.Salomé

EternaApaixonada disse...

Querida amiga Fernanda!
Mais uma vez saio daqui com lágrimas que insistem em descer suavemente pelo meu rosto...
Lágrimas de felicidade por ter lido um dos mais lindos poemas sobre o amor!
Este amor cantado em suas lindas palavras é particularmente o mais difícil de sentir... Somente quem o viveu pode entender em intensidade...
Beijos da Helô, uma mulher eternamente apaixonada pela vida...
Bom domingo, querida poetiza!

Jardineiro de Plantão disse...

Olá Fernanda seu poema está muito bom com uma essência fabulosa.

Abraços

sagitario disse...

os amores proibidos são sempre mais vividos, pois o fruto proibido é mais apetecível.
Aguardo a sua visita ao meu cantinho
bom fim de semana com muita paz
abraço

LUZIMAR disse...

Boa noite amiga querida, cada dia mais lindo e emocionante seu cantinho encantado.

Que Deus possa iluminar sempre sua vida.

O amigo que Deus envia
O verdadeiro amigo que Deus nós dá é aquele que não vemos
é aquele que não lembramos; de conversar?...
Sempre esquecemos
Ele pede que confiemos
Ele quer que reconheçam por isso nunca nos deixa só
pode ser um amigo ou até a sua avó e põe uma milícia
ao nosso redor!
Você já sabe de quem estou falando?
Do seu Anjo da Guarda que está sempre te amparando.


Passando para deixar meu beijo carinhoso

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Simplesmente belíssimo, Fernandinha. Posso pô-lo no próximo post, apesar de ser um pouco longo. A gente da um jeito. Meus parabéns e bom domingo.
Beijos,
Renata

gaivota disse...

e era o amor minha querida???
pois era, só podia...
as paixões são lapas... agarram-se às rochas, ao coração e para saltar/soltar...
não é fácil!
beijinhos grandes
muito carinho para ti, fernandinha

gaivota disse...

e era o amor minha querida???
pois era, só podia...
as paixões são lapas... agarram-se às rochas, ao coração e para saltar/soltar...
não é fácil!
beijinhos grandes
muito carinho para ti, fernandinha

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Fernanda, minha querida!
Só sinto não dispor de mais tempo para ficar aqui e beber esse lirismo, essa suavidade...Adorei, adorei!!!
Obrigada também pelo Carinho na nossa página...Você é 1000!
Finalzinho de sábado lindoooo e um domingo esplendoroso!Bjsssss

Ana disse...

Nenhum amor devia ser proibido. Nenhuma ausência devia ser autorizada.
Um poema triste e belo como um sorriso.
Um beijo, Fernanda.

Joseph disse...

Fernanda
Olá

Por motivos profissionais não tenho tido a disponibilidade que
quereria para poder assíduamente visitar-te; prometo que voltarei
muito em breve, e, até lá, votos de uma boa semana e tudo de bom.

Beijinhos muito amigos;-))**
Joseph

xistosa - (josé torres) disse...

O amor não pode ser proibido.
Só espalhado, quer por violinos, pianos, harpas ou gargantas, secas, roucas de tanto amor gritar, de tanto amor trocar, de tanto amor que se perdia, de tanto amor que acontecia, de tanto amor embevecido, de tanto amor suspirado.
Com tanto amor, será um amor proibido?
Uma ode grandiloquente ou uma alegoria, (das literárias), ao amor?
Um óptimo domingo.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Por motivos horríveis que não pude contornar, fui obrigada a fazer um post cala-boca. Pegue suas flores, não é preciso ler tudo.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Pus o seu poema

Ana Maria disse...

Um amor já é lindo, sorridente é belíssimo!
Beijinhos!

Bandys disse...

Lindo, lindo.

Fernandinha voce parece que escreve com mãos de fada!!

Beijos querida

quanto pesa o vento? disse...

uau...
lindo!
abraço.

Wilson Rezende disse...

Lindas fotos, belo poema, ótimo domingo Fernandinha, um grande beijo.

Cadinho RoCo disse...

Que delícia o sorriso do amor.
Cadinho RoCo

Pena disse...

Doce e muito Estimada Amiga de Maravilha:
OBRIGADO pela entrega da sua beleza. Será sempre relembrada com pureza e beleza.
Até um dia.
Adeus.
Beijinhos de deslumbre por tanta doçura em poemas doces e simpáticos.
Sempre a preservá-la em mim e no que sou.
Com comoção...!!!
Beijinhos de ternura e carinho
Os seus lindos Posts valem ouro porque são feitos por mãos de ouro.
Puro. Lindo.
Boa sorte.
Com enternecimento pela sua magia perpétua.
Vejo tanto maravilha que abraça e arrebata ternamente.

pena

A sua doce amizade toca-me muito. Se algum disse alguma inconveniência ou insensatez, desculpe-me.
Talvez, um dia nos encontremos de novo.
Agradecido pela sua pura e linda amizade.
De sonho.
Felicidades...!
Tudo de extraordinário, é o que lhe desejo.

mariam disse...

Olá!
tem música nas suas palavras... parabens.
cantou muito bem esse Amor...
terminou à imagem dos clássicos... ou teve um "happy end"? ... ou está sorridentemente em curso?

cheguei das abençoadas férias, voltarei aqui de novo para ler os outros posts...

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

Duarte disse...

Nesse fulgor, a música,
sempre esses sons.
Que inspira nobres sentimentos,
fiel colaboradora no amor.

Obrigado pela tua passagem por amigos de Portugal

Abraços

Gerlane disse...

Ah! Fernandinha! Emocionei-me! Lindo! Maravilhoso! Sublime e carregado de lirismo este poema.

Beijos, querida e uma ótima semana pra ti!

poetaeusou . . . disse...

*
o mais apetecido . . .
,
jinos
,
///

Filoxera disse...

Até dá um aperto no peito...
Beijinhos.

Alexandre disse...

O Amor é sempre proibido... porque só assim ele tem cheiro de amor... e faz sentido!

Muitos beijinhos e boa semana!!!

andorinha disse...

Sorrir, apesar de tudo, porque o mais importante é amar.
Um poema cheio da tua sensibilidade. Parabéns.
Um beijo.

Ana Martins disse...

Maravilhoso poema, encantador.

Beijinhos

João da Silva disse...

Que lindo! Há coisas delicadas de que só as mulheres são capazes, e há coisas sutis, de que só os poetas são capazes. Quando se é poetisa, poetiza-se com aquilo de que poucos são capazes.
Emocionei-me.
Beijos mil!

tulipa disse...

Ah...
Amores proibidos!!!

Os netos...
Eu, quando me permitem, é que levo aqui e ali...a minha neta;
convido-te a ver a minha companheira no festival dos oceanos.

HOJE, a minha netinha começa a sua vida escolar, a sério!!
1º ano do Ensino Básico.

Um beijinho amigo.

Viviana disse...

Olá Fernandinha,

Perante tanta beleza, para quê palavras!?

Parabens!

Muito obrigada.

Um abraço
Viviana

elvira carvalho disse...

Poema bonito, mas que teria mais sentido no presente. Quando se fala de amor, é proíbido o passado.
Um abraço e uma boa semana

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Fernanda:
Vc não vai ao meu Blog apreciar o meu novo post onde este poema teu "Amor Proibido" está bombando? Corre mulher, senão o roubam de vc. Foi um post "Cala Boca", porque falaram muito mal de mim e gratuitamente, pois eu não tinha a ver com a história. Estou à sua espera.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
PS: Não é preciso ler tudo, e colha as suas flores.

João da Silva disse...

Linda, deixei um selinho para você lá no meu blog. Se quiser...
Ele vem com uma série de beijinhos meus.
João

Agulheta disse...

Fernanda. O amor proíbido,é o amis apetecível,e falando neste amor que é citado aqui! Que mais direi belo.
Beijinho

Deusa Odoyá disse...

Olá Fernadinha.

Um belo e puro poema.
O amor proibido, vivido intensamente.
Beijos amiga, e fique na doce paz do seu cantinho.

Te aguardo mais vezes ao meu.

Fique na paz.

Regina Coeli

José Miguel Gomes disse...

Na verdade, nenhum amor é proibido :)

Fica bem,
Miguel

Vieira Calado disse...

Obrigado, Fernandinha, pelas lindas palavras deixadas no meu blog.
Bem haja, amiga!

Maria disse...

Que belo é este poema...
Obrigada, Fernanda

Beijinhos

C Valente disse...

Encantador
saudações amigas com um beijo de carinho

Gerlane disse...

Ah! Fernandinha, sorrir com o amor, por amor, que boa-aventurança esta.

Beijos, querida amiga!

Maria disse...

Já ontem passei aqui e não consegui deixar comentário...
Belíssimo é este poema...
... e como te sorrio, querida Fernanda...

Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Brilhante cara amiga.
Do melhor que já li escrito por ti.
Parabéns pela tua criatividade poética.
Beijinhos

O AMOR DE DEUS TEM VÁRIAS TRILHAS disse...

FERNANDO É SEU AMIGO VIRTUAL...O BAGUNCEIRO SÓ ENTRO EM CONFUSÃO.
ADOREI SEU POEMA LINDO...PASSA NO MEU BLOG ESCREVI MAIS TEXTOS....VOU VIRAR PADRE.
BEIJOS GRANDE PSICÓLOGA QUE PEGA TUDO NO AR...MUI ESPERTA.
IUNES/FLAMENGUISTA ROXO.

O Árabe disse...

É sempre o amor, Fernanda... o véu que pode colorir o mundo de cada um de nós! :) Boa semana, amiga.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Fernanda:
São 3 horas da manhã. Mas como as coisas se acalmaram, fiz um post sobre um filme que todo mundo no mundo já viu e sempre vê de novo. Tirei aquele monte de flores e só deixei as do João. Esta postagem dá para ser bem apreciada.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
O seu poema continua neste post

rosa dourada/ondina azul disse...

Lindo o teu poema :)))


Beijo com carinho,

C Valente disse...

Saudações amigas com um beijo

C Valente disse...

Saudações amigas com um beijo

O Profeta disse...

Que fabuloso querida amiga....


Doce beijo

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Nanda, cada leitura de suas OBRAS pra mim é uma viagem. Você consegue me conduzir a coisas, lugares e situações invividas por minh'alma. Essa é sua magia, a imensa magia que dadivosamente Recebeu; a de transpor a gente, inda que pelos signos das palavras, pra onde nunca fomos. Parabéns de novo, minha poeta-mor de tão longe, ultramar. beijão

Olhos de mel disse...

Lembranças, que doem na alma! Tanto amor, que de tanto amar sobreviveu e hoje, embora distante ficam lembranças do tanto que se viveu...
Lindo Fernandinha! Beijos

Brancamar disse...

Expectacular este poema, Fernandinha! Se o fosse comentar do princípio ao fim não teria palavras. Poesias como esta não se comentam, sentem-se e eu senti-a...
Obrigada por estes momentos de vida.
Beijinhos

BANDEIRAS disse...

Adorei vir aqui.
Obrigada pela visita e volta sempre.
Bjs

EternaApaixonada disse...

Fernandinha, amiga do coração
Vim lhe deixar meu carinho e o selo para teu blog, pois o mereces!
Beijos e ótimo dia! Até! Helô

http://i145.photobucket.com/albums/r219/Mineira51/SETEMBRO_08/premio_blogstar_da_net2.jpg

Maria Laura disse...

Uma beleza de poema. Como cantas bem os issondáveis matizes do amor!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Que lindo!
Todos nos vivemos um dia um amor assim.
beijos

Carla disse...

um poema onde o amor é feito de música e de uma sensibilidade tão especial
beijos

C Valente disse...

saudações amigas

Luis F disse...

Lindo amiga

Ler e reler, mergulhando na profundidade dos teus poemas...

Beijos com amizade
Luis

Gerlane disse...

Fernandinha, querida, obrigada pelo apoio!

Beijinhos te deixo!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Poema suave, lindo!

lua prateada disse...

Lindo!!! belíssimo,Fernandinha e como é gentil da tua parte nos proporcionares tão bela leitura pois a gentileza e o amor de uma pessoa podem mudar a vida de milhares,por isso neste fim de semana dá a todos que encontrares o amor e gentileza de que precisam.
Óptimo fim de semana...
Beijinho prateado com carinho

SOL

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço e votos de bom fim de semana

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Tenho andado um pouco afastado destas andanças por dois motivos fundamentais. Primeiro: estou sem pc. Segundo: tenho tido problemas de ordem pessoal para resolver, que espero rapidamente resolve-los.
Quanto ao poema: belíssimo como sempre!

Quantos de nós não vivemos amores proibidos...quantos...

Um belo fim de semana

Beijinhos doces

Mário

adrianeites disse...

bom fim de semana..

ja li, mas vou reler o poema!

Dois Rios disse...

Beleza de poema, Fernanda!

Uma sinfonia com todos os acordes do amor maior.

Beijo,
Inês

Rosa Maria disse...

Fernandinha

Estive ausente mas com saudades.
Os teus poemas são uma maravilha.

"E como sorríamos Amor !...
como sorríamos !..."

Era mesmo assim, mas o amor arrefeceu e os sorrisos acabaram...

Beijos

luar perdido disse...

Fernandinha,

Deixaste-me sem palavras minha querida!
Está simplesmente SOBERBO, LINDO, PRECIOSO, belíssimo este poema, de uma docura, de uma sensibilidade excepcionais.
Beijos doces em ti minha amiga e optimo fim de semana

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Fernandinha:
É aniversário da Bruninha, minha sobrinha e afilhada, ela faz 11 anos, mas não terá festa, pois o seu pai, meu irmão, teve um infarto e está hospitalizado. Venha para a sua festa. Há de comer e de beber também para adultos.
Bjs,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Agulheta disse...

Fernanda. Par te desejar bom fim semana,com carinho e amizade.
Beijinho

Alice disse...

Sempre que desejo poesia venho aqui !! lindíssimas palavras !

bjus pra vc e um lindo final de semana

Lyra disse...

Lamentavelmente não me tem sido possível visitar este blog com tanta assiduidade quanta ele merece e que eu gostaria.
Fica, no entanto, a promessa de um regresso em breve para uma leitura pormenorizada.

Até lá ficam os desejos de tudo de bom e um excelente fim de semana.
Beijinhos e até breve.

;O)

P. S. - Nunca me esqueço de ti!