quinta-feira, janeiro 24, 2008

NOITE DE AMOR

Numa noite de luar,
vi uma Musa saltar
para o convés dum cacilheiro.
Quis ver o que se passava
e vi que a Musa beijava
com ardor um marinheiro.

Ouvi gemer e dar ais,
o barco atracado ao cais,
vi balouçar de mansinho,
como se o Tejo quisesse
que a Musa ao marujo desse
mais amor e mais carinho.

O Cristo-Rei, redentor,
vendo amar com tal fervor
não se opõe e abençõa,
mantem no rio o marulho
e para não haver barulho,
impõe silêncio em Lisboa.

Milhões de estrelas, candentes,
deixam seus traços ardentes
e riscam o céu como fogo,
enquanto o par amoroso,
sobre as águas em repouso,
faz do amor o seu jogo.

Assim, estes dois amantes,
unidos e confiantes
lábios nos lábios colados,
fazem amor em segredo
mas não sentem qualquer medo
sabem que estão bem guardados.

Finalmente, rompe a aurora
e a Musa vai-se embora,
mas ninguém sabe p'ra onde,
o marinheiro lá anda
de uma para outra banda
pensando onde ela se esconde.

Fernanda

64 comentários:

manuela disse...

Fernandinha que linndoo...
Viva o amor!!

Adorei, também adorei a sua visita, aliás gosto sempre.

Desejo-lhe um bom fim de semana, fique em paz com Deus.

Conselho: tem de colocar um código para proteger o seu blog, pois assim ninguém copia o que escreve.
Se não souber eu digo-lhe onde irá buscar.
Beijinho

Manuela

Maria disse...

Grande inspiração te dá o Tejo, ou os cacilheiros....
Muito bonitinho, Fernanda. Esperemos que a Musa volte logo, para alegria do marinheiro....

Beijinhos

Rosa Maria disse...

Fernandinha

Que belo poema! Bem podia ser cantado.
Sabes que da minha janela vejo um pouco do Tejo e neste momento estou a ver o cirsto-rei iluminado.
Esta cidade é maravilhosa.

Retribuo o beijinho que agora mesmo me deixaste.

Beijinhos

Menina do Rio disse...

Não vejo o Tejo, mas deu pra sentir a brisa que soprava ao beijo da musa e do marujo...

Um beijo pra ti, querida

Agulheta disse...

Fernada. Agradeço visita e dizer que este poema,se calhar cantado numa voz bonita de fado tinha-mos aqui um bom poema,gostei pela forma de falar no Tejo,da minha cas só vejo o verde,nada de mar nem Rio,mas para mim tudo que fala do mesmo gosto,espero que a musa e o Marinheiro se encontrem,para se amarem muito pois o amor é lindo.
beijinho Lisa

Brancamar disse...

Fernandinha,
Que lindo poema! Sobretudo o que percebo dele nas entrelinhas...mas o amor é uma criação Divina, seja em que situação fôr.Se é amor é sempre abençoado.
Beijinho

xistosa disse...

Hoje necessito de ajuda, para concertar ideias sobre este atentado à nossa, PORTUGUESA, aversão.
Está aqui:
http://belgiumtugadois.blogspot.com

Olhos de mel disse...

Olá Fernandinha! Obrigada pela visita. Volte, sim? Adorei seu blog, sua linda poesia! Vou voltar, viu?
Beijos

tempoparaamar disse...

Amiga adorei seu poema, por aqui com falta de tempo para escrever mais algum beijinho Salomé

Maria Clarinda disse...

Adorei este teu poema, de mar, rio, marinheiro e sua amada e sobretudo de Amor!
Jinhos mil Amiga e um bom fim de semana

LOURO disse...

Querida amiga Fernandinha, como é bom sonhar acordado, com este teu belissimo poema!

Bom fim de semana

Beijinhos

Lourenço

poetaeusou . . . disse...

*
o amor é cego e vê,
não sei porquê . . .
,
marés de jinos
,
*

São disse...

Que bonito!!

Viva quem ama!!

Beijinhos, linda. Muitos!

O Guardião disse...

Ao amor ninguém se opõe e todos abençoam...
Há quem nunca tenha amado, e destes tenho uma pena imensa.
Cumps

gaivota disse...

o amor é cego, surdo e mudo, mesmo com o tejo a banhar os pensamentos e o cristo rei, já ali, a abençoar quem se apaixona,
por alguém,
por qualquer coisa
beijinhos, fernandinha

Bichodeconta disse...

Adorei o poema.. Já estou habituada a tanta qualidade, e sobretudo a essa energia inesgotável.Um beijinho..ell

Tiago R. Cardoso disse...

Como só agora pude ler a tua poesia, sendo sexta à noite, chamo a isto começar bem o Fim de Semana, muito bem, como sempre.

C Valente disse...

Boa noite e Saudações amigas com um beijo e bom fim de semana

luar perdido disse...

Musa que abraça o marinheiro desse eterno cacilheiro que nas margens de Lisboa se lança de espuma na proa e faz do Tejo o seu leito! Musa que as tuas palavras inspira, e nos traz esta poesia toda feita de beleza docura e maresia....
Fernandinha...Está LINDO!!!!!

Beijo imenso minha querida

Tó-Zé disse...

Lindo poema..lindo amor.
é inexplicavel em palavras a beleza das tuas palavras.

Beijinho
bOm fim de semana

Vieira Calado disse...

Olá Fernandinha!
O Tejo, como todos os grandes rios, sempre nos inspiraram, a nós, os poetas.
Beijinhos muitos

lua prateada disse...

Parabéns Fernandinha está lindo mesmo, é de louvar haver pessoas com tanto dom...

Nas ruas desertas de minha alma
Passo aqui deixando
O que de mim emana por ti...
Um feliz fim de semana!...
Beijinho prateado
SOL

Pena disse...

Simpática Amiga:
No seu lindo coração doce vive uma musa inspiradora.
Guardá-la-ei com carinho e ternura.
Dá-me forças. Imensas.
Luar, realidade, não são obstáculos ao seu terno sentir muito belo. Fornecem-lhes garra, força inequívocas.
Um Bem-Haja enorme pelo que é.
Beijinhos de amizade pura e sincera.
Sempre a lê-la com encanto e deslumbre
Com imenso respeito


pena

adrianeites disse...

isso é que foi uma noite!!!

bjs fernandinha!

malukinha d'arroios disse...

fernanda,

que engraçado, poema, até me fez lembrar, o saudoso Zé Viana,

quando eu era rapazote
levei comigo no bote,
uma varina atrevida,
namorei e gostei dela
e lá me atraquei a ela
para o resto da minha vida...
sou marinheiro,
neste velho cacilheiro...

lalala lembra-se?

gostei mesmo, oxalá a musa seja tbem uma varida atrevida...

beijos

Machado de Carlos disse...

... São poemas de luz!

Entre linhas... disse...

Poema muito bonito, o Tejo como fonte inspiradora...
Bom fim de semana amiga
Beijinhos Zita

brisa de palavras disse...

Linda homenagem ao amor e às musas inspiradoras.

Um abraço

brisa de palavras

Machado de Carlos disse...

Fernanda, obrigado pela sua visita! Quanto ao poema, basta clicar na imagem para abrir a página em tamanho normal.

Teu Coração
Machado de Carlos



O teu livro é tua alma que perfuma
Em cada letra... beijo-te de joelhos!...
Longe...Contemplo teus lábios vermelhos
a cantar a tua poesia entre brumas...

Brindo! E em cada verso, na escuma,
alimento-me no teor do teu texto.
Decoro as tuas lições, e, no espelho
não perco um só ponto ou coisa alguma.

Lembra-te daquele bem-te-vi, a voar?
... Juntou-se a mil aves a revoar
E em toda brisa aquele ar me salva.

Teu nome ecoa pelo espaço como hino;
Teu sorriso é um canto divino!
Afago-te e mergulho na tua alma!...

Carlos

Ribeirão Preto, 25 de dezembro de 2002.
12h20 min.

Ju disse...

há, que lindo!!! onde se esconderá essa musa!?
;)
beijos e feliz ano novo!

Acordomar disse...

Oi Fernandinha
Gostei muito de ler mais este teu poema, é que realmente tens um maravilhoso dom para escrever :)

Tem um santo domingo
Beijinhos***

Zé Povinho disse...

Escolher um local e personagens do quotidiano para cantar o amor é uma das chaves para interessar qualquer mortal. O estilo é inconfundível.
Abraço do Zé

GarçaReal disse...

Gosto muito deste teu poema!
Está bem construido

Boa Semana e um bjgrande lá do Lago

manuela disse...

Oi Fernandinha, espero que esteja bem de saúde.
Obrigado pelas várias visitas nos meus blogs.
Já conhece a casa não??
Ainda bem.
Quando quiser o código mande-me um email.
O meu endereço está no meu perfil.

Beijinhos

Manuela

Carol disse...

Ai, ai... Que linda história de amor!

Beijinhos, minha querida e óptimo início de semana.

C Valente disse...

Saudações amigas com um beijo

José Miguel Gomes disse...

Gosto de poemas de amor :) Tal como este!

Fica bem,
Miguel

Chinha disse...

Com a aurora a romper deixo votos de uma boa semana.

beijinho

Carminda Pinho disse...

Belo poema.
Desejo-te uma boa semana e, que a boa inspiração continue.

Beijos

Papoila disse...

Venho agradecer a visita:
Belo poema de mar de Tejo, marinheiro e Musa e principalmente de amor que merecia ser musicado. Que belo fado canção.
Beijois

Fernando Pinto disse...

Olá amiga Fernanda! Ando em mudanças e tenho tido pouco tempo. Obrigado pelos versos, pela companhia que nos fazes...

Beijinhos

J. ROBERTO BALESTRA disse...

Lindíssimo poema. Coisa de quem familiaridade com as palavras, os amores e as dores. PArabéns. Conheci seu blog hoje, e gostei muito. Como tudo nesta vida é uma eterna troca, gostaria de receber sua visita e comentários (se puder) no meu blog, onde publico meus CRONTOS (crônicas em forma de breves contos). bjs. ótima semana, com muita luz!!!

Gerlane disse...

Pelos versos deste poema viajei!

Beijos pra ti!

Olhos de mel disse...

Oie Fernanda, obrigada pelo carinho de sempre, viu?
Que sua semana seja feliz!
Beijos

fronteiras disse...

Olá Fernandinha!
Profundo o seu poema. Grande sentimento e desse sentimento surgem realidades que o próprio humano desconhece. Uma semana.
Abraço
Fronteiras

SILÊNCIO CULPADO disse...

Fernanda
Alguém que não acredite no amor passa a acreditar lendo os teus poemas.
E os teus poemas são mesmo de amor. Dum amor que não conhece ódios nem vinganças nem se satisfaz nas profundezas do ciúme. Um amor límpido e transparente, sensual e lúcido, que se eleva ao céu e fica preso em terra.
Lindo, querida.
Beijinhos

Jose Gonçalves disse...

Musas e marinheiros, Tejo e Lisboa ... que lindos quadros, que romance, que saudade...
Um grande beijinho
José Gonçalves

C Valente disse...

Não gosto de desistir, quando começo gosto de continuar, lutar pelos meios que nos é possivel
A vida tem altos e baixos, mas é maravilhosa
Saudações amigas com um beijo

belakbrilha disse...

O amor é isso mesmo!
...uma mistura de tudo e de nada!

bjs

Mário Margaride disse...

Olá, querida amiga!

Belo poema!

Com o Tejo como pano de fundo, inspirador...

Desejo-te uma excelente semana, com tudo de bom.

Beijinhos...


AS MULHERES

Mais do que o corpo ou a pose,
Mesmo que em boa dose,
É o ser que as habita que aprofundo.
No passado, no futuro, e no presente!
É naquilo que são, e que no fundo
É o saldo da força e fraqueza de ser gente,
Que assento a estrutura do meu mundo.

Mário Margaride

Maria Clarinda disse...

Voltei para te reler e dar um beijo especial. Jinhos

manuela disse...

(`'•.¸(`'•.¸ ¸.•'´) ¸.•'´)
« Beijinhos !! »
(¸.•'´(¸.•'´ `'•.¸)`' •.¸)
¸.Manuela•´
( `•.¸
`•.¸ )

Fernanda Papandrea disse...

Gostei bastante do seu blog!
e dos seus poemas!
viva o amor mesmo =]

eu também escrevo umas poesias,ficaria feliz se voce desse uma olhada..

beijos!

Pena disse...

Linda amiga:
Um anoite de amor tão linda!!!!!!!!!!!!
De maravilhar.
Beijinhos amigos, sim? Com pureza e imenso encanto.

pena

Oliver Pickwick disse...

Fernandinha mais uma vez retorna ao mar, quero dizer, escreve mais uma bela poesia falando do mar.
Beijos!

Silvia Madureira disse...

Convido à visita do meu blog. Tem lá um post importante.

beijinho

elvira carvalho disse...

Passei para lhe deixar um abraço

Agulheta disse...

Amiga Fernanda. Agradeco visita,passa no blog,maripossa.blogs.sapo.pt e vê o porquê de não ter vindo muitas vezes como gosto.
Beijinho boa poesia Lisa

Vy disse...

Ola,

Hoje passo só para deixar um beijo, porque de mais não sou capaz.
Vy

OverLove disse...

Oi Fernanda! Encontrei vc pelo interesse em Mar. Gostei de seus poemas e das fotos de paisagens também. Sou do Rio de Janeiro e publico textos no meu blog

www.textostentados.blogspot.com

Se puder visite lá e comente se gostar quiser.
Um exemplo do que escrevo sobre o mar está aí abaixo. Bjs.

Ao Mar.

Queria, pelo menos,

Apertar seus braços.
Acariciar seu pescoço.
Abraçar suas costas.
Cheirar seu perfume.
Tirar sua roupa.
Massagear seu corpo.
Lamber suas coxas.
Morder seus seios.
Puxar seus lados.
Beijar todos os seus lábios.
Sentir o sabor de seu líquido.
Ouvir o seu gemido.
Perder os meus sentidos.

Entrar no seu mundo.
Em qualquer tempo.
Feito um vagabundo.
Perpétuo.

Tocar todas as partes do seu corpo,
como um rio faz com suas margens,
desde sua nascente,
com todos os seus afluentes,
até chegar ao mar.

Pulsar sem cansar
Nas suas contrações de prazer,
E fazer você mergulhar,
Múltiplas vezes,
Sem parar,
Sem anoitecer,
Sem amanhecer,
No mar.

Agulheta disse...

Fernanda. Agradeço a visita e comentário pela poesia.
Deixar neste cantinho,paz amizade e alegria,uma vez que é carnaval e gostes. Beijinho Lisa

C Valente disse...

"Com pingos de inspiração e talento,
escreve o poeta seus poemas dia-a-dia,
nos dias Não escreve á dor, ao desalento
nos dias Sim canta à esperança e a alegria."

Quem me dera ter este talento para cantar o amor
Saudações amigas com beijos

carlos da silva disse...

Fernada
que tudo contribua para inspira-la em poemas como esse ok? um abraço e sucesso

martin disse...

OLA FERNANDA TUDO BEM!SOU BRASILEIRO DE MINAS GERAIS. ESTOU AQUI PARA PRESTIGIAR O TEU MARAVILHOSO TALENTO E LHE DIZER QUE CONTINUE BUSCANDO SEMPRE MAIS A VERDADE QUE LEVA O HOMEM AO SEU EXPLENDOR. ASSIM, TENHO CERTEZA QUE VOCÊ ABRIRÁ PARA TODOS COMO EU FAMINTO DA ALEGRIA DA POESIA, CAMINHOS DE PAZ E AMOR. BJOS A VOCÊ EA TODAS MULHERS QUE TEM A SENSIBILIDADE DE ENTENDER OQUE SE PASSA NAS MENORES LINHAS DA VIDA, OND ESTÃO OS MAIORES PASSOS DA VIRTUDE HUMANA. QUE DEUS VOS ABENÇOE! MARTIN UM AMIGO