sexta-feira, dezembro 14, 2007

RETORNO

Retorno ao ponte de origem, visito os
Caminhos por onde pisei,
Recordo a menina travessa, a querer
Ultrapassar os limites e a deixar
Que a vida tome o seu corpo e alma.
A memória guarda os pedaços
Da minha história e em cada recanto.

Encontro-me.
Os olhos vagueiam e sentem a natureza
Gritando a sua força.
Recordo as minhas idades, 9, 10, 11 anos,
Caminho sem pressa, afasto as pedras,
Como flores, falo com elas…

São faladoras: contam-me as suas cores,
Do cheiro, da beleza e dos seus amores.
A memória lembra e não quero o seu
Fenecimento.

O rosto de hoje mudou,
Sou outra e sou a mesma.
O sol a declinar e a menina ali a observar
O crepúsculo a se esvair
Aos poucos, despedindo-se sem
Traumas, num adeus sereno,
Sem deixar lágrimas, na doce previsão
Do seu retornar.
A menina e eu na mais incondicional cumplicidade.


Fernanda

36 comentários:

Alice Matos disse...

"O rosto de hoje mudou,
Sou outra e sou a mesma..."

É neste devir constante que crescemos e ganhamos a oportunidade de aperfeiçoar o ser humano que somos...

Beijinho grande...

poetaeusou . . . disse...

*
regredindo
ha,
inocencia
,
bjo
*

Maria disse...

Gosto da cumplicidade entre a F. menina e a F. hoje....
Lindo, Amiga

Beijinhos

A. Jorge disse...

Delicioso este poema!

Bom fim-de-semana

Um beijo

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

gaivota disse...

é bom voltar às origens, minha amiga, percorrer os tempos que foram outros, iludir a memória, talvez, com o carregar do tempo que vai passando e deixando as suas marcas,
por isso, seremos sempre os mesmos, com outro rosto, o da "vida"
beijinhos

Tiago R Cardoso disse...

Ainda bem que retornou e ainda por cima com um excelente texto.

Bichodeconta disse...

Nesta dualidade nos mantemos.. Parabéns Fernandinha..Um beijinho, ell

david santos disse...

Passei para desejar-lhe um bom final de 2007 e um bom ano de 2008

adrianeites disse...

não sei como escrevias com 9, 10 e 11 para hoje escreves maravilhosamente bem! è sempre com prazer que me deleito aqui no teu belo cantinho!

travessa hein!!!

muito bem! quem não queria fazer isto, aquilo e ... o céu era o limite!

beijo

bom fim de semana

Rosa Maria disse...

"A menina e eu na mais incondicional cumplicidade"

Asssim deve ser, apesar dos anos passarem devemos sempre conservar o que fomos na infância.

Adorei o poema!

Beijinhos

C Valente disse...

Obrigado pelo teu post
Aqui o que hei-de dizer., hoje dedico no meu canto,á minha amiga e a outros amigos que coisas tão belas transmitem
Saudações amigas com um beijo e resto de bom domingo

Brancamar disse...

Fernandinha,
Estou em falta contigo.
Todos os dias penso vir aqui, mas inúmeros problemas têm-me trazido um pouco dispersa. Vou visitando um amigo aqui outro ali, mas nem sempre consigo chegar a todos. No entanto isso não significa esquecimento.
Venho desejar-te Bom Natal
Um beijinho

Pena disse...

Simpática Amiga:
Este "Retorno" é enternecedor.
A menina repleta de sonhos que foi prolongar-se-á na menina linda que é. Asseguro-lhe.
Belo e terno regressar tempos atrás.
ADOREI!
Beijinhos Grandes de amizade sincera.
Com estima,muita admiração e fascínio
Respeitosamente

pena

Fátima disse...

Olá amiga,

Retornar ao ponto de origem é sempre gratificante, aprende-se com o que somos e o que fomos.
Bonito Poema, escreves lindamente!

:- Beijo cheio de ternura e amizade

andre wernner disse...

Belo poema Fernanda!
Aliás, o que seria da vida sem os belos poemas?!
Eles nos faz abrir a alma e entregar a essência...
E você faz isso com maestria!
Abs

Berta Helena disse...

Um retorno interessante, Fernanda.

Beijinhos.

Maria Luar disse...

Recordações
enchem os corações
de ilusões mas na alma se derramam
as palpitações.

abraço

Tó-Zé disse...

Encantador os teus poemas..
mais um belissimo

adorei

beijnho

Chinha disse...

Uma delicia de poema

Adorei

beijo

Agulheta disse...

Amiga Fernanda.Lindo este poema,de lembranças de idade,ontem eras a menina hoje mulher,mas dos mesmos sentimentos,lindo. Beijo de amizade e Bom Natal Lisa

SILÊNCIO CULPADO disse...

É lindo o poema, Fernanda. Mas nós nunca devemos voltar à casa onde outrora fomos felizes. Como diz Franco Ferrarotti, a história das emoções é a história dos advérbios de tempo. Podemos encontrar as mesmas casas e as mesmas ruas, talvez as mesmas pessoas mas nada, absolutamente nada, é como deixámos. Nada como ir sempre em frente.
Beijinhos

adrianeites disse...

boa semana!

beijo

Bento disse...

Ola, bonito poema, e sempre bom recordar, e poder recordar com alegria....

E venho aqui também retribuir a visita, e agradecer o seu agradável coment que me deixou... e dizer que também concordo consigo, embora continua a achar que são os nosso olhos os maiores espelhos da alma e dos sentimentos ...

Bjs

Jose Gonçalves disse...

Acabamos sempre por voltar às origens, de uma forma ou de outra digam o que disserem.
Desejo-te um BOM NATAL e um NOVO ANO de 2008 cheio de coisas boas.
José Gonçalves

Suave Toque disse...

Sou outra e sou a mesma.
Sim, é assim que me sinto.
Seria maravilhoso se pudessemos manter nosso espirito de criança.
Sem maldade, sem malícia.
É lindo.
Obrigada pela visita, venha sempre.
Bj grande

O Guardião disse...

Que bom quando nos podemos mirar com os mesmos olhos do que fomos no passado. Retornar, passar em revista momentos que nos conduziram ao que somos hoje.
Cumps

C Valente disse...

Boa noite e saudações amigas com um beijo de paz e carinho

C Valente disse...

Tudo muda, tudo se transforma
A juventude lá longe, relembrada
O corpo se transforma e envelhece
Só a mente se renova e floresce

A meninice á muito passou
Outros tempos outra idade
A vida criou raízes de saudades
Amadureceu, ficou a lembrança

Saudações amigas com paz e carinho
com um beijo

Carol disse...

Que lindo retorno... Fico feliz por saber que a Fernandinha menina e a Fernandinha mulher mantêm essa cumplicidade.
Feliz Natal e um óptimo 2008.

A. Jorge disse...

Excelente!

Um beijo

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

Ana disse...

Pode mudar o rosto, não muda a alma. Tu e a menina, cúmplices.
Um beijo e votos de Bom Natal

malukinha d'arroios disse...

Fernanda

vim desejar-lhe, um natal feliz e um ano radioso.

obrigada pela visita

beijos

LuzdeLua disse...

Passando para te desejar um Feliz Natal. Deixar-te um beijo amigo e bons desejos para 2008.
Bjs

carmen fossari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carmen fossari disse...

AMEI PROFUNDO ESTES VERSOS
COSTURA DE LIRISMO ESTES ESTARES
EM SER AO MOVIMENTO MUNDO AFORA
A VIDA POUCO MUITO QUE Em TERMOS A PERDEMOS AO TURBILHÃO
DAS VIVIDAS SENSAÇÕES..

BEIJINHOS
carmen
www.carmenfossari-armazemdapalavra.blogspot.com

5:48 AM

Eniedija disse...

Seus poemas são maravilhosos...
Na vida tudo passa e tudo é frágil,mas as palavras serão sempre lembradas!!!
Um abraço!!!