terça-feira, outubro 09, 2007

SON DA MELODIA

Do nada surgiu a minha alma,
do nada proveio o meu sentir,
do nada nasceu a paz, a calma,
o amor que em mim sei existir!

Quando a tua vida te parecer vazia
e te sentires só, com teus olhos tristes,
luta por ti mesmo, sempre, dia a dia
e descobrirás que afinal existes!...

Repara! Medita! Para quê sofrer
por um passado vão de saudades más?
Vive a tua vida, deixa-a correr
e um novo rumo, tu descobrirás!...

Entendi a melodia que cantavas,
nada melhor poderia ouvir assim,
percebi nos sons agudos que chamavas,
chorei com os graves não ser por mim!

Embalei meu corpo ao som da melodia,
sonhou minha alma ao sentir as palavras,
subiu no meu peito uma calma ousadia,
carpiram meus olhos, pelo amor que lavras.

Desci das nuvens altas, quando emudeceste,
regressando ao ninho, qual ave celeste
sentindo a frieza do chegar da noite,
amanhã decerto terá outra veste!...

Calcorreio caminhos, procurando
nas bermas encontrar o teu amor,
corro ao ver no céu esvoaçando,
as penas que me causam tanta dor!

Fernanda

71 comentários:

O Sibarita disse...

Oi Fernanda, tá muito legal sua poesia! Que bom...

bjs
O sibarita

Fernanda e Poemas disse...

Olá Sibarita, vou andando a trás de ti. Agora quero agradecer a visita ao fernanda e Poemas.
Menino simpático.
Beijinhos,
Fernandinha

Um Momento disse...

E do nada surgiu o tudo
E em tudo o coração se tornou
O nada assim o abraçou
E em tudo se transformou

Bom dia sorridente
Belo poema :)))

Beijo de dia lindo
(*)

Tiago R Cardoso disse...

Depois do outro já me estou a acomodar outra vez para ler outro excelente momento poético.

Maria Clarinda disse...

"...Embalei meu corpo ao som da melodia,
sonhou minha alma ao sentir as palavras,
subiu no meu peito uma calma ousadia,
carpiram meus olhos, pelo amor que lavras..."
Lindo!!!!Adorei
Jinhos mil

Berta Helena disse...

Bom Dia Fernanda,

Muito bonito, li e reli.

Beijinhos.

serenidade disse...

Fernanada,

magnifico som, magnifica forma de ver a vida, no meu ver é assim que deve ser mesmo que por vezes possa parecer dificil.

Obrigada por partilhares connosco:)

Serenos sorrisos

Fátima disse...

Olá Fernanda,

E é nesta melodia que vou embalando a minha certeza que vale a pena amar...
ESTÁ LINDA ESTA TUA POESIA.

:-) Beijinhos

Pitanga disse...

Fernanda, a tua poesia só nos faz bem.

E assim "do nada" muitos beijos para ti.

adrianeites disse...

Gostei especialmente desta estrofe:
"Embalei meu corpo ao som da melodia,
sonhou minha alma ao sentir as palavras,
subiu no meu peito uma calma ousadia,
carpiram meus olhos, pelo amor que lavras"

hummm

bjs

Saramar disse...

Fernanda, que lindo poema!
Parece canto de anjos, falando de beleza e amor.
Adorei.

beijos, boa semana para você.

Sol da meia noite disse...

E há tanto em nós que nasce do nada...

Beijinhos!

Diannus do Nemi disse...

.

Te faço reverência. Consegue transpor em palavras o som.

Abençoada sejas,
Beijos ;*

.

C Valente disse...

Quando a tua vida te parecer vazia
Este poema está cheio de sentido- Obrigado
saudações amigas com um beijo

Zé Povinho disse...

" Luta por ti mesmo, sempre... descobrirás que afinal existes!..."
Gosto de tudo, e em especial do espírito.
Abraço do Zé

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel bir site.

alma disse...

E de onde surgiu a minha alma? Algo nasceu da possibilidade e continuo possibilidade! Estou aqui e vim ler o teu poema... fez-me pensar e de ti passei para mim, continuei a caminhar e vou, quem sabe um dia voltar! Nada de dor, nada de triteza, apenas devassar o mundo da cor, provar outro sabor e amar...
Abraço da Alma

Marcos disse...

Que belo, sensível e profundo poema. Adorei as figuras usadas.
O que me trouxe aqui foi um elogio que você fez a um poema meu, achando que fosse da Saramar. Vou aceitar o elogio como pra mim, tá? Adoro as letras da saramar, não há dúvida, mas aquele, infelizmente, é meu.
Beijo.

Carminda Pinho disse...

Olá Fernanda!
Soltar o sorriso faz bem à alma. :)
Beijinho

R@Ser disse...

Nandinha só posso dizer bautiful.
bjim

Paula disse...

É linda e sofrida, a viagem da alma. Mas é na consciência de que somos apenas um espírito e que podemos partilhar sentimentos, que todos os seres humanos se unem dentro de um mesmo universo de amor!
Adoro os seus poemas!

Abraço

Murmurios disse...

Lindo este poema...
Obrigada amiga Fernandinha

Beijinhos

Lu@r disse...

Tocaste aqui dentro com este belo poema, senti a tua mão a tocar-me suavemente.

Deixo um beijo suave e perdido no tempo

adrianeites disse...

eu também gosto da forma como escreves ! tem profundidade e intensidade!

bjs

maat disse...

belo!!!


obeigada,


***maat

joão jacinto & poemas disse...

Poesia vinda da alma;
espelho da vida.

Belos os teus poemas!

bjs,

joão jacinto

poetaeusou . . . disse...

*
Repara! Medita! Para quê sofrer
*
xi
*

Naeno disse...

Os teus poemas são uns dentre alguns de minha preferência. Te descobri recentemente e fiquei com uma boa impressão sobre o teu trabalho.
A voz que você ouve ao ligar o meu blog é minha sim, cantando um música do meu primeiro cd Cabocla.

Um beijo
Naeno

vamos ficar nos frequentando.
o teu nome já esta entre os meus preferidos.

Girassol disse...

Existem dias em que um poema de amor pode ser exactamente o que precisávamos ler para entender um sem fim de pensamentos que nos atormentam...

Beijo.

rosa dourada/ondina azul disse...

Belo poema cheio de sentimento !


Beijinhos para ti,

Vanda disse...

Olá Fernanda!!

Um cantinho simpatico este seu blog!!

e Agradeço a visita que fez ao meu!
É sempre bem-vinda!

uma boa semana

su disse...

Mas tantas vezes custa a caminhada e é do nada que parecem ser feiras as nossas dores e os nossos dissabores, os nossos desumores...até as nossas emições...do Nada e da Indiferença e tudo o que cai do céu não são esperanças mas sim pedra...como a mais pesada ira divina de um céu abandonado pelo deuses...

Um Poema disse...

Gosto!... Mas gosto mesmo!

Um abraço

Simone disse...

Emudeci...fiquei sem muitas palavras, mas com a alma cheia. Beijo grande

Madalena Pestana disse...

DE início pela toadafui levada a pensar que lia umbom soneto: Claro, estava enganads mas gostei.

:)

Fernanda e Poemas disse...

Lu@r, não consigo abrir o teu blogue.
Beijinhos,
Fernandinha

O Sibarita disse...

Oi Fernanda, você também muito simpática e bondosa nas palavras no nosso blog.

Ei quando vai postar novamente?

bjs
O Sibarita

Daniella disse...

"Do nada" pode nascer muita coisa... só temos que juntar os pequenos nadas!...

Beijo e obrigada pela visita...

Naeno disse...

POR UM TRIZ

Digamos que é querer demais
Que eu seja um espelho teu
Já refleti dormente,
Contente, o nosso amor.
O teu destempero me seduz
Me conduz, me reduz
Ao que sou
E assim já é demais.
Se a até hoje a gente foi feliz
Como quis, por um triz
Pra que destruir a nossa paz.

Um beijo
Naeno

Kalinka disse...

Olá Fernanda

Linda poesia. Parabéns.
Obrigado pela partilha.

No kalinka faço referência à PAZ no Mundo, com um post especial; falo do aniversário da minha neta.

Beijitos.
Bom fim de semana.

Lisa disse...

Oiiii Nanda...

Linda poesia...mto mesmo...parabéns amiga...

Dia lindo pra ti...

Beijosss...

Palavras ao vento disse...

Perdi- me no caminho das tuas palavras...
Em cada verso... vi um bocado do meu sentir...
E senti que ia rejuvenescer...

Sublime Poema!

Beijinhos

Maria

susana disse...

Já participei em duas antologias de poesia e prosa através da Editorial Minerva. Gostei dos seus poemas. Parabéns! Vou continuar a ler os que aí vêm.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Ninguém pode mudar o passado mas todos podemos, com os ensinamentos recebidos, fazer novas opções no futuro. E quando se bate a uma porta ninguém nos pergunta quem foste mas sim quem és.
E do presente se faz vida e amor e se recupera a confiança.

elvira carvalho disse...

Passei por aqui. Para desejar um bom fim de semana.
Um abraço

A COR DO MAR disse...

Ola fernanda
Gostei muito muito dos teus poemas :)
Parabens pela tua obra

Um grd beijinho*

efvilha disse...

Olá, Fernanda.
Passei por aqui, e percorri as linhas dos teus poemas.
Da passagem, deixo meu abraço.

Odele Souza disse...

Lindo.
Um abraço e bom fim de semana.

R@Ser disse...

Nandinha ,como sempre maravilhoso!!
Bjim e bom fim de semana.

adrianeites disse...

bom fim de semana!

Bruxinhachellot disse...

Do nada surgiu a palavra e com ela criaste tão bela poesia.

Beijos de Sol e de Lua.

Silvia Madureira disse...

Quanta sensibilidade existe numa mulher! Às vezes essa sensibilidade "apaga-se" com a dureza da vida mas a tua criou asas e leva-te onde eu também quero ir.

Beijinhos

Obscuridade Translúcida disse...

Muito bom Fernanda, adorei...

Jose Gonçalves disse...

Olá Fernanda

Vim deixar-lhe um abraço de agradecimento e virei de novo com mais calma se mo permitir.
Um bom fim de semana
José Gonçalves

Terra & Sal disse...

Interessante o modo como tu com os teus poemas nos relatas a vida.
Transmites a auto estima que tantas vezes sentimos ou queremos sentir, e que tantas vezes perdemos.
Vais mais longe quando entras no amor, na desilusão e no deprimir.
Penso que ler, sentir e interiorizar uma poesia inspirada, é como ler a Bíblia; temos lá sempre um recado que parece nominativo.
Encaixa-se em nós, entra na alma e revira o nosso caracter, atinge a personalidade.
Sentimos assim, o interior despido com a denúncia dos nossos sentimentos.
A vida é também isso, uma "trincheira" em que sobrevivemos contagiados pelas alegrias e por tristezas, que se transformam numa escada sem fim, em que subimos e descemos, sem nunca alcançarmos a superfície plana e tranquilizante de um patamar, em que se respire paz e felicidade.
Gostei muito.
Beijinhos para ti Fernanda

lua prateada disse...

Lindo Fernanda....pessoa doce e suave...é bom te visitar e se deixar levar pela tua melodia..Beijinho prateado(passa sempre que queiras no meu cantinho , sempre benvinda miga! da
SOL

(¯`·._.·[Wiscat a Feiticeira]·._.·´¯) disse...

Lindo!!! A última estrofe é a que gosto mais!!!

Boa semana, bjs enfeitiçados e até tempos!!!

joão oliveira disse...

Ola Fernanda.
Lindo poema, muito sentido.
Do nada se pode fazer tudo.
beijinhos

rui disse...

Olá Fernandinha

Sabes, estou inteiramente de acordo com a Sílvia Madureira.
Quantas vezes os dissabores da vida apagam a vontade e a sensibilidade que existe em nós.
No teu caso não, a sensibilidade, existe e palpita, leva-te a voar e a criar coisas lindíssimas.

Grande abraço, amiga
Beijinho

Naeno disse...

AO TEU OLHAR

Ao teu olhar que nunca me disse um não,
A ele, porque o mundo precisa, a luz,
Que rastreará todos os recantos e guiará
Os fracos de visão, os que não vêem
Pelos orifícios onde a vida penetra,
Por onde o amor se manifesta, a lua,
Que dele depende para ser tão clara,
Ao teu olhar, uma lágrima que banha,
Cairá um dia, e verás que o dia,
Virá toda claridade e veremos tudo,
Até o que não se deseja ver.
Ao teu olhar o meu se inclina,
Diante do lume intenso, numa neblina,
De estrelas cadentes todas que não cairão.
Ao teu olhar me mostro, quem sabe um dia,
Me verás inteiro como sou, um outro olhar
Fixo no teu, amando o teu, dentro do teu.
Ao teu olhar migalhas cairão ao chão,
E não colherás nenhuma
Porque julgarás pouco, e por não sobrar
Uma sombra por todo o deserto,
Se cumprirá e que desscanse ao teu olhar.

Um beijo
Naeno

lua prateada disse...

Tinhas razão Fernanda acerca do poema traduzido agora ja está , não foi logo na hora por que estava a traduzi-lo e nem sempre é fácil ,pois o que fica tão bonito numa língua pode ficar tão estranho se traduzido á letra mas fiz o melhor.Obrigada pela visita amiga, volta sempre.Beijinhos prateados sa
SOL

C Valente disse...

Por vezes nem sempre posso estar presente , mas não esqueço as pessoas amigas
bem haja
saudações amigas com um beijo

GK disse...

Belo.

Menina do Rio disse...

Subiu-me oa peito uma calma, lendo-te assim...

Querida Fernanda,

Amanhã 16/10 o blog Momentos de Vida completa um ano e gostaria de fecha-lo em grande estilo. Conto com a vossa presença! Obrigada!

Beijinhos

sveronica

Menina do Rio disse...

Ai que fofo! Amei...amei...aaaaaaaaaaaamei!

Vou levar aquele poeminha comigo...

És uma querida linda!

Obrigada!

beijinhos

adrianeites disse...

boa semana!

inês disse...

e ao som desta melodia vamos vivendo!

volta sempre!

**:))))

Amaral disse...

Ao som da melodia, compuseste as tuas quadras salpicadas de sentimentos...
O sentir das palavras, feitas nos versos, falam por si e deixam o seu eco vibrando intensamente...

Carminda Pinho disse...

Olá Fernanda!
Vim ler o teu poema lindo e deixar beijinhos. :)

Luadosul disse...

Tus poemas tienen una música que deleita!
Beijosssssssss

Artur.S disse...

"SOM da MELODIA" :)
Bonitas palavras Fernanda!